quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Tudo o que quero...


Estou cansada, do tempo e das palavras que nele gasto...
Quero voar nas asas que não tenho,
quero acreditar nas verdades que não existem,
quero sonhar em sonho perdidos,
quero viver num mundo impossível,
quero lembrar-me do futuro próximo,
quero nadar onde me afoga a consciência,
quero ser outra para não ser um espectro de mim,
quero correr para que possa alcançar o nada,
quero entender quem não me entende,
quero amar quem não tem amor por mim,
quero estender a mão àqueles que não me apanham quedas,
quero respirar o ar que sufoca,
quero respeitar os que me despeitam,
quero encontrar-me nos labirintos da vida por onde me perco,
quero querer o que não quero,
quero esquecer o que me recorda,
quero ser criança para poder dar-te a mão despretensiosamente,
quero ser luz para que o escuro nunca me apague,
quero ser velha para saber tudo de nada,
quero morrer para não ter que acordar nunca mais... a teu lado.

By Claudisabel

2 comentários:

Daniel Henrique disse...

Quero visiter teu blog sempre, pois nele encontrei belas palavras...
Muito mais que junção de letras....

Anônimo disse...

Não está escrevendo mais?
O que houve?

As palavras são como sol.
Podem ser ocultadas,
mas nunca extintas.