segunda-feira, 19 de março de 2007

De quem sou afinal?


Sou do mundo e não sou de ninguém
Sou do tempo e não o possuo
sou do ar e não o sustenho
sou do mar e não submerjo
sou do dia e não o vivo
sou da noite e não a sonho
sou do vento mas não flutuo
sou de Deus mas não o vejo
sou de ti mas tu não me queres
sou da vida mas não a ambiciono
sou do sol mas não me aqueço
sou da terra, mas não dou frutos
sou de mim, mas não me reconheço
sou dos pais, mas não me entendem
sou de longe, mas quero o perto
sou de perto e longe quero estar
sou do grito e silencio desejo
sou da musica e as notas temo
sou do silencio,e temo estar só
sou da alegria, mas por dentro morro
sou da história mas não sei protagonizar
sou da rua, e não conheço o vizinho
sou do filme e não sei representar
sou do vinho e não posso degustar
sou da segurança, mas os medos perseguem-me
sou da proximidade, mas atinjo a distância
sou acessível,mas vivo num pedestal aos olhos alheios
sou da avó, mas nunca do avô
sou dos amigos mas nunca das suas traições
sou pequena e quero crescer mais e mais
sou do abraço e não suporto o toque
sou dos sonhos e não sei vive-los
sou da lua e desconheço o espaço
sou da loucura e vivo a sanidade
sou do pecado mas vivo no celibato
e por fim...
Sou do amor, mas nunca o encontrei de verdade...

2 comentários:

Claudiodelete disse...

Só para te dizer que gostei imenso deste post, continua a escrever porque é muito bom ler-te... Eventualmente vais descobrir um dia de quem és...uma dica, devias começar por ser tua primeiro...Beijos

Du disse...

Claudisabel,

Estas palavras que escreveste são lindas, lindas como tu!!!

Ainda não encontraste o amor, mas vais encontrá-lo pq todas as pessoas lindas, inteligentes, talentosas, boas, interessantes, maravilhosas, o encontram.

Não vale a pena o procurares pq ele vai achar-te quando menos esperas.

Muitas Felicidades!!!